Como fazer a primeira venda ?

O gmxCheckout é uma plataforma transparente de pagamento onde os valores são depositados diretamente na conta do produtor e para realizar a primeira venda é necessário que o produtor tenha preenchido os dados da sua empresa no primeiro acesso ao sistema e que a homologação junto a CIELO e/ou Rede tenha sido completada com sucesso.

A partir daí, é possível criar a primeira página de pagamento em alguns minutos. Segue um passo-a-passo que pode ajudar a compreender como é simples criar uma página de venda com suporte a afiliados.

Tendo feito o login no sistema, clique em Páginas de pagamento => Ofertas e depois em “Nova Oferta”.

Adicionar oferta

Preencha os campos apresentados na aba Oferta. Em caso de dúvidas do que deve ser colocado em cada campo, passe o mouse sobre o ícone ao lado do nome do campo para obter mais informações.

Clique na aba Pagamento e defina como funcionará o parcelamento e o pagamento de comissões a afiliados.

Opções sobre Parcelamento, comissões de afiliados, etc

A partir desse ponto, sua página de pagamento já funciona sem problemas. Caso queira limitar o período de exibição da sua oferta, defina uma data de início e de término para a oferta, assim como os textos que serão exibidos antes da página estar aberta ou após o seu fechamento.

É possível adicionar testemunhos com fotos na aba Testemunhos e adicionar um vídeo explicativo na aba Vídeo ou até mesmo inserir um código de rastreamento do Google Analytics na aba Avançado.

Para finalizar, clique em Salvar.

Ofertas ativas

Serão exibidas as ofertas. Para cada uma será exibido um gráfico e logo abaixo o faturamento, os links para a página da oferta e para a retirada de link de afiliado. Também é possível acompanhar os afiliados que já retiraram seus links, as comissões a serem pagas para os afiliados, as integrações com outros sistemas como área de membros e e-mail marketing.

Os links para as ofertas são links minificados como o link a seguir https://gmx.to/HF13OC

Página de pagamento

Nos próximos posts, ensinaremos como o afiliado pode retirar seu link de afiliado e como as comissões são contabilizadas e como as integrações podem ser configuradas.

Significado dos números dos cartões de crédito

Hoje em dia quem nunca realizou uma compra utilizando um cartão de crédito?

Cada vez mais as pessoas utilizam seus cartões de crédito para realizar compras pela internet, ainda que existam aqueles que preferem realizar pagamentos em dinheiro, mas que vem diminuindo pela versatilidade dos cartões.

Entretanto eles carregam um elemento não tão conhecido pelas pessoas que o utilizam. Eles contem uma sequência de quatro conjuntos contendo quatro números cada, o que na maioria das vezes passam despercebidos pelas pessoas, ou até para aqueles que já repararem neles, passam como uma sequência aleatória de números.

credit-card-front

Apesar de realmente parecerem aleatórios eles seguem padrões. Cada um dos quatro conjuntos de números correspondem a um tipo especifico de informação, o que garante mais segurança para agências bancárias e usuários.

Os seis primeiros dígitos estão relacionados a bandeira do cartão e seguem uma regra aplicada a todo o mundo definida pela ISO/IEC 7812 em 1989 de maneira a padronizar todas as movimentações financeiras.

Emissor                                 Prefixo

– Visa                                            4
– Mastercard                    51,52,53,54,55
– Dinners Club                        36,38
– Discover                            6011,65
– JCB                                           35
– American Express            34,37

Já os demais dígitos são utilizados para outros fins já que os cartões de crédito e débito só podem começar com 3,4,5 e 6 utilizando o restante como sistemas de fidelidade, convênios médicos entre outras opções.

Os próximos nove números da sequência servem para identificar o cliente, de maneira que as instituições financeiras possam determinar sua agência e quais bandeiras ele pode utilizar.

O último número é o mais importante do cartão, pois ele é um verificador de segurança prevenindo que usuários digitem números errados e impedindo que hackers criem documentos falsos.

Por fim, na parte traseira do cartão e nada menos importante ele possui um código CVV formado por três números, utilizado como uma proteção adicional pelos emissores do cartão, sendo calculado na hora em que os dados são criptografados e a data de validade gerada.

Sistema gmxCheckout

Como tudo começou

Igual a maioria dos caras que fazem cursos de exatas, no meu tempo de escola, eu nunca gostei de história. Geografia até dava pra levar mas história definitivamente nunca foi o meu forte, mas hoje em dia me junto a maioria e gosto de uma boa história e resolvi compartilhar a do gmxCheckout com vocês.

Em 2011 eu estava envolvido com o desenvolvimento de uma startup de venda de refeições pela Internet, o www.gourmex.com. Nessa mesma época desenvolvemos em parceria o Proleiloes VIP, um mashup de informações de leilões de imóveis utilizando o Google Maps para o Érico e o Hugo Rocha, que já estavam realizando lançamentos.

Nessa época os lançamentos do Proleilões utilizavam o iPagare porém havia uma grande quantidade de vendas não aprovadas, até que eles tiveram um problema sério com os pagamentos durante um lançamento no final de 2011.

Era dezembro de 2011 e eu estava passando uma semana em Florianópolis e recebi uma ligação do Érico, preocupado procurando alguma ajuda para resolver esse problema. Com o Gourmex.com nós já tínhamos ganhado bastante experiência com pagamentos com cartão de crédito, integrando diretamente com a Cielo, pagando taxas mais baixas e sem problemas com aprovação de pagamentos.

Ele me passou as necessidades da Ignição Digital para pagamentos, que era basicamente permitir pagamentos à vista, parcelados e recorrentes e ter um mecanismo para notificar o sistema de gestão da IGD (conhecido como ‘a Central’) com as informações dos pagamentos realizados.

Para esse projeto, contatei o melhor desenvolvedor que eu tinha disponível na época, o Alexandre Wiggert e projetamos o novo sistema de pagamentos que seria um ‘fork’ do nosso código já em produção no portal Gourmex.com.

Em fevereiro de 2012 já tínhamos uma versão rudimentar do sistema no ar e começamos a processar os pagamentos do ProLeilões.com com a nova plataforma. Nessa época o sistema ainda não tinha um nome e acabou ganhando o apelido de GMX, pois tinha se originado do código do www.gourmex.com.

O sistema permaneceu inalterado até maio de 2013 em que lançamos um site e batizamos o serviço com o nome de gmxCheckout. Abrimos o acesso para vários outros interessados, porém nossa interface ainda era rudimentar e nosso modelo de atendimento individualizado, acabou não sendo o mais conveniente para a maioria.

Interface administrativa em 2013

Interface do sistema administrativo em 2013

Nos envolvemos em outros projetos e lançamos o www.delivoro.com.br, uma plataforma de comércio eletrônico individual para deliveries e o www.portaldoscegonheiros.com.br, um sistema de gestão de transportadoras de veículos até que decidimos retomar o desenvolvimento do gmxCheckout para se tornar o mais independente possível da nossa equipe de desenvolvimento e suporte.

Acrescentamos suporte a páginas de pagamento criadas usando um editor online, suporte a afiliados, processamento em várias adquirentes (Cielo e Rede) e outras funcionalidades interessantes.

Interface Administrativa em 2016

Interface  do sistema administrativo em 2016

É isso por hoje, vou ficando por aqui. Um grande abraço !

 

Retentativa de venda com Cielo e Rede

No Brasil o comércio eletrônico vem crescendo significativamente, com grandes nomes e enormes portais de vendas, porém quem vem se destacando nesse universo são as pequenas e médias lojas virtuais.

Quem já possuiu ou está pensando em disponibilizar seus produtos pela Internet já deve ter ouvido falar sobre Cielo e Rede, que hoje são as 2 maiores adquirentes do Brasil.

rsz_1920568bd3

Hoje em dia cabe ao empresário escolher qual adquirente irá trabalhar, já que cada uma possui suas peculiaridades e também suas taxas, que são cobradas uma porcentagem para cada transação online que a mesma realiza.

Isso é algo impactante, já que em uma escala pequena essa porcentagem não é muito relevante, só que com o aumento das vendas isso pode passar a ser uma preocupação válida.

Vários fatores podem ser levados em consideração na hora de escolher entre uma e outra, como por exemplo, tempo de integração, taxas praticadas para vendas a vista ou parceladas, taxas para antecipação de vendas, qualidade do suporte, bandeiras aceitas, flexibilidade de negociação de taxas a medida que as vendas aumentam, dentre outras.

A escolhas não são tão simples e muitas dúvidas podem surgir. Se possível é interessante conversar com quem já teve algum tipo de experiência e possa dar algumas orientações.

Hoje o gmxCheckout suporta trabalhar com uma ou duas adquirentes ao mesmo tempo. Isso se torna muito importante pra quem está interessado em vender e não perder vendas por problemas de comunicação com a adquirente ou quaisquer outros, já que o gmxCheckout pode submeter transações não aprovadas em um primeiro momento para a segunda adquirente em tempo real. Isso sem exibir telas de erros ou outras distrações que podem atrapalhar no momento mais crucial da conversão, gerando desconforto para o cliente e prejuízos para o empresário.

Todas as transações efetuadas, sendo elas aprovadas, reprovadas ou com algum tipo de problema serão exibidas de forma bem simples em um painel administrativo.

Informações da venda, histórico de mudanças, notificações enviadas.

Detalhes da Venda

Várias outras funcionalidades que o gmxCheckout possui serão postadas e explicadas nos próximos posts. Fique ligado.

Sistema gmxCheckout